Get the Flash Player to see this player.
Flash Image Rotator Module by Joomlashack.
Image 1 Title
Image 2 Title
Image 3 Title
Image 4 Title
Image 5 Title

AFL

Área de Intervenção

Galeria de Imagens

JSN ImageShow - Joomla 1.5 extension (component, module) by JoomlaShine.com

Certificação Florestal

logo_acfml_webb.jpg

Opinião

Como classifica o site da Associação Florestal do Lima
 

Siga-nos no Facebook

Siga-nos no Facebook
ZIF do Monte de Roques em atividade
A Associação Florestal do Lima (AFL) realizou no passado dia 8 de Fevereiro uma ação de promoção da Zona de Intervenção Florestal (ZIF) do Monte de Roques.
A manhã começou com as crianças da Escola EB1 de Geraz do Lima (Santa Leocádia), que se reuniram num dos locais afetados pelos incêndios de 2010 e, com o apoio do Eurico - a mascote da floresta, promoveram uma ação de sementeira em conjunto com a Junta de Freguesia e alguns proprietários. Mais tarde reuniram-se na Junta de Freguesia de Deocriste proprietários florestais aderentes à ZIF e várias entidades do setor florestal, onde foi feita uma apresentação dos trabalhos promovidos pela AFL no ano de 2011.
ZIFMR08Fev_01
Durante o ano de 2011 atuou-se nas freguesias de Carvoeiro, Deocriste, Geraz do Lima (Santa Leocádia), Geraz do Lima (Santa Maria) e Portela Susã, numa área total de 99 hectares em que se promoveu o controlo de vegetação espontânea em povoamentos florestais e matos, e podas em povoamentos. Além disso, em 2011 foi criada uma Equipa de Proteção e Preservação do Ambiente, que realiza trabalhos de silvicultura preventiva em aglomerados populacionais, caminhos florestais, bem como a vigilância aos incêndios na ZIF do Monte de Roques. Ainda no decorrer do mesmo ano foi implementado e inaugurado um trilho pedestre na ZIF, que percorre as freguesias de Vila de Punhe, Vila Franca, Subportela e Mujães.
ZIFMR08Fev_02ZIFMR08Fev_03
Todos os intervenientes nas atividades deste dia foram unânimes ao afirmarem que os projetos que têm vindo a ser realizados na ZIF são importantes para o futuro da floresta. No entanto, há ainda um longo caminho a percorrer, de forma a melhorar a gestão das propriedades florestais e a agilizar o acesso a fundos.

Já no final da manhã reuniram-se em caravana algumas dezenas de pessoas que percorreram as áreas intervencionadas em 2011, possibilitando-se assim o contacto com o trabalho realizado no terreno, que é exemplificativo do que irá continuar a ser feito durantes os próximos anos, de acordo com o planificado.
 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >